A Chama Eterna: Superando as Dificuldades Iniciais na Senda da Verdade

Jp Santsil
22 min readJul 31, 2023
A Chama Eterna EU SOU

No princípio da jornada espiritual a Divina Essência está destinada a despertar, a se libertar das amarras terrenas e ascender às esferas superiores da existência. Entretanto, o desprendimento da personalidade ilusória e a jornada em direção à própria Essência são desafios iniciais de extrema dificuldade. É como se o ser humano estivesse mergulhado em um oceano de ilusões e apegos, sendo arrastado pelas ondas tumultuosas dos desejos mundanos. Mas é justamente através da perseverança na Grande e Poderosa Presença EU SOU que as barreiras são transpostas, e o caminho para o sucesso sublime se abre diante do peregrino espiritual. Em meio aos tempos de crescimento espiritual e expansão da consciência, surgem as dificuldades que se assemelham a um segundo nascimento. É como se a alma estivesse sendo moldada e purificada em uma forja ardente, para emergir resplandecente e renovada. Essas dificuldades são reflexos da profusão do Ser que luta incansavelmente por adquirir a Perfeição. Cada desafio enfrentado é uma oportunidade de crescimento e aprendizado, e com determinação e persistência, a busca pela verdade interior é abençoada com perspectivas de grande sucesso.

No entanto, esse caminho não é isento de perigos, pois ao se libertar das trevas e sombras que obscurecem a Consciência, o indivíduo pode se deparar com obstáculos e tentações que o afastam do Propósito Divino. Portanto, é necessário cautela e discernimento, pois qualquer movimento prematuro pode desencadear infortúnios indesejados. É nesse momento que a presença do Mestre Yeshua Ha’Meshiach, o Ser iluminado que trilhou os caminhos do conhecimento espiritual e da sabedoria, pode ser invocada para guiar e auxiliar na jornada. Sua Luz brilha como um farol nas trevas, iluminando o caminho daqueles que o buscam com sinceridade de coração. Contudo, é fundamental compreender que esse processo não deve ser encarado como uma jornada solitária. O ser humano não está destinado a caminhar sozinho em sua busca pela Verdade Interior. Nesses tempos de desafio e transformação, devem-se convocar os Seres de Luz, os Malachim, cuja presença é uma fonte inesgotável de auxílio e Proteção Divina. Os Malachim são os mensageiros celestiais, aqueles que estão a serviço do Criador para auxiliar os seres humanos em suas jornadas evolutivas. Ao solicitar a ajuda desses Seres de Luz, o peregrino espiritual recebe a orientação e o amparo necessários para superar os obstáculos que surgem em seu caminho.

Não se trata, porém, de uma contemplação passiva dos acontecimentos. A cooperação e a participação ativa são essenciais nesse processo de transformação interior. É preciso ser um arquiteto do próprio destino, encorajando e orientando cada passo dado em direção à Luz da Sabedoria. E assim, em meio aos desafios e provações, o ser humano é convidado a trilhar o caminho alquímico da transmutação, onde suas imperfeições são transpostas em virtudes, e sua Essência Divina é revelada em toda sua magnitude. Esse é o mistério da Grande Obra, a busca constante pela iluminação espiritual que transcende os limites da matéria e eleva a alma à comunhão com o Divino. Portanto, ó viajante das estrelas, permaneça firme em sua jornada, com os olhos fixos no horizonte da transcendência. Pois assim como o alquimista transforma o chumbo em ouro, você, através da perseverança na Divina Essência e da ajuda dos Seres de Luz, pode transmutar as sombras da ignorância em Luz da Sabedoria e alcançar a sublime união com a Essência Suprema, a fonte primordial de toda a criação.

Essa dificuldade inicial no caminho da Elevação foi concebida como parte inerente da jornada do buscador e da buscadora da Verdade. É como se, ao mergulharem na senda do conhecimento e da transcendência, eles se deparassem com um véu de trevas que obscurece a clareza da compreensão e da percepção. Porém, é precisamente através do desbravamento dessa densa escuridão que a Luz da Sabedoria pode ser alcançada. É natural que, nesses momentos iniciais, o caminho possa parecer árduo e sinuoso, repleto de divergências e desarmonias que desafiam o buscador a se aprofundar em si mesmo e na teia intricada do Universo. Mas é no enfrentamento dessas dificuldades que o coração do peregrino espiritual se fortalece e sua visão se torna mais límpida. Assim como o cosmos contém a ordem dentro do caos, essas dificuldades iniciais escondem implicitamente em si a semente da compreensão. Cabe ao buscador e à buscadora da Verdade atuarem como alquimistas do espírito, desembaraçando os fios emaranhados do conhecimento oculto e pondo em ordem as peças do intricado quebra-cabeça cósmico.

Nesses momentos iniciais, o caminho da busca se assemelha ao desenrolar de um rolo de cordão emaranhado, onde cada nó representa um enigma a ser desvendado. A paciência e a perseverança são aliadas essenciais nessa empreitada, pois é preciso desfazer cada nó com dedicação e cuidado, de forma a transformar o caos em harmonia. E assim como os fios desembaraçados são unidos em meadas, o buscador e a buscadora da Verdade devem estruturar o conhecimento adquirido, tecendo uma trama que entrelace as diversas esferas do saber. Cada conhecimento, cada revelação, deve ser incorporado à teia do entendimento, formando um todo coeso e abrangente.

Nesse caminho, o discernimento é uma ferramenta inestimável. É necessário separar o joio do trigo, as ilusões da realidade, para que cada ensinamento possa encontrar seu lugar adequado no intricado mosaico da sabedoria. Cada parte, por mais fragmentada que possa parecer, é essencial para a totalidade do conhecimento. E, ao mesmo tempo, é preciso unir os diversos elementos encontrados na jornada do buscador e da buscadora da Verdade. Através da síntese de diferentes perspectivas e abordagens, a compreensão se enriquece, permitindo que a mente alcance novos horizontes de sabedoria. Assim como a Natureza segue ciclos de separação e união, também o caminho espiritual segue esse padrão. É um fluxo contínuo de dissolução e integração, onde o buscador e a buscadora da Verdade se despojam de suas limitações e se unem à vastidão do Universo.

E, nesse processo alquímico de estruturação e ordenação, o verdadeiro EU SOU do buscador emerge, libertando-se das ilusões e das amarras da egoicidade (personalidade + egos). A busca da Verdade se torna a busca de si mesmo, e o buscador reconhece sua unidade com a Essência Divina que permeia toda a existência.

Portanto, ó buscador incansável, não tema essa dificuldade inicial, pois ela é apenas a porta de entrada para o conhecimento verdadeiro. Desvende os enigmas, desfaça os nós, e una os fios do saber em sua jornada em busca da Verdade. Pois, ao desembaraçar e ordenar o vasto caos reinante, você encontrará o seu lugar no intricado tecido do Universo, e a Luz da Sabedoria brilhará em seu coração, iluminando o caminho para a transcendência e a realização da Unidade.

Onde os véus da realidade se entrelaçam e os mistérios cósmicos ecoam em silêncio, reside a chave para o domínio da Energia EU SOU, um segredo transcendental que guia os buscadores da verdade ao coração da Sabedoria Alquímica. Nesse caminho esotérico, a disciplina é como o alicerce sólido que sustenta a torre da alma, permitindo que o aspirante alcance a maestria sobre a Energia EU SOU que pulsa em seu Ser. Adquirir o hábito de governar a Energia EU SOU é uma Arte Sagrada que exige dedicação e perseverança. Como um sábio alquimista, o buscador deve sentar-se em meditação várias vezes ao dia, abrindo-se para o silêncio interior e acalmando o turbilhão dos pensamentos que dançam na mente. É nesse estado de quietude que a conexão com o Divino EU SOU é estabelecida, e a energia cósmica flui como um rio sereno para nutrir a alma.

No santuário da meditação, o ser externo se funde com o ser interno consciente, transcendendo as ilusões do mundo material e mergulhando na Essência Pura da existência. Nesse mergulho profundo, o buscador encontra a própria fonte da energia vital, aquela que é capaz de impulsionar a alma para as alturas da iluminação.

Aprender a ordenar e controlar a Energia EU SOU é como domar um cavalo selvagem e indomável. Requer habilidade, paciência e harmonia. No íntimo do coração, o buscador enfrenta os pensamentos que se entrelaçam como cipós, amarrando-os com firmeza em feixes de compreensão. Assim, o caos da mente é organizado em uma sinfonia harmoniosa de ideias e inspirações. Os sentimentos, por sua vez, são como ondas do mar que vêm e vão. Em cada momento de quietude, o buscador enfrenta as marés emocionais que o envolvem, elevando cada sentimento à altura de sua Divindade EU SOU. Dessa forma, a energia emocional é refinada e purificada, tornando-se uma Força Criativa que impulsiona o Ser em direção ao seu destino cósmico.

A Energia Alerta e Consciente é como uma Chama Divina que brilha no âmago do Ser. Quando a mente se aquieta, e os sentimentos se harmonizam, essa chama brilha com intensidade, iluminando o caminho da jornada espiritual. É a energia do despertar, que ergue a consciência para a grandiosidade do universo e a conexão com a Essência Suprema. E assim, ó buscador incansável, ao trilhar o caminho da disciplina e da meditação, ao governar sua energia com sabedoria e amor, você se torna o arquiteto do próprio destino. A energia cósmica flui através de você como um Rio Divino, nutrindo cada célula do seu Ser e impulsionando-o para a realização de sua missão na Terra.

No cerne dessa jornada alquímica, a Divindade se manifesta em sua forma mais pura, e o buscador se torna um com o Todo. Em cada respirar consciente, em cada batida do coração em sintonia com a melodia do universo, o Ser se supre com a devida energia para seguir adiante em sua busca pela Verdade. Portanto, ó alquimista da alma, mergulhe nas profundezas do seu Ser, onde a quietude do Ser Interno se encontra com a vastidão do cosmos. Desperte a energia adormecida, governando-a com maestria e amor, e permita que ela o guie em sua jornada rumo à transcendência. E quando o véu da ilusão se dissolver, e a Luz da Sabedoria iluminar o seu caminho, você saberá que alcançou a unidade com a Divindade que pulsa em cada átomo do Universo.

Encontramos a essência da jornada alquímica, revelada nas palavras sábias que ecoam através dos tempos. Quando um buscador se depara com obstáculos ao iniciar um empreendimento, é como se os portais do conhecimento se erguessem, desafiando-o a adentrar o domínio do desconhecido. Nesse momento crucial, o sábio alquimista compreende que não deve forçar o avanço, mas sim deter-se para refletir. É na quietude do coração e da mente que a verdadeira compreensão emerge, como o sol despontando no horizonte da consciência. A pausa para a reflexão é como uma jornada interior, onde cada pensamento, cada desejo é examinado sob a Luz da Sabedoria. É um mergulho profundo no oceano das possibilidades, onde a claridade da percepção se manifesta. Porém, essa pausa não deve se transformar em estagnação, pois o caminho alquímico exige constância e perseverança. O buscador, como um alpinista em ascensão, mantém os olhos fixos na montanha da sua meta, mesmo diante dos desafios que se erguem em seu caminho. Cada passo é cuidadosamente dado, com coragem e determinação, rumo ao ápice da realização.

Entretanto, é importante compreender que a jornada alquímica não pode ser percorrida sozinha. Em momentos de dificuldade e incerteza, é essencial procurar o auxílio certo. Nas trilhas espirituais, há guias invisíveis, Santos e Malachim, que aguardam para estender suas mãos em direção ao buscador sincero. Mas o acesso a essa Ajuda Divina não é alcançado por meio da arrogância ou do orgulho, pois esses são véus que obscurecem a visão do coração. A humildade é a chave que abre as portas do Conhecimento Superior, permitindo ao buscador associar-se a seus semelhantes com espírito de fraternidade e sabedoria. A humildade é como uma ponte que liga o ser humano à vastidão do universo. É por meio dessa virtude que o alquimista reconhece sua pequenez diante das grandezas cósmicas, abrindo-se para a Imensidão da Criação. Nesse estado de humildade, o buscador atrai para si aqueles Seres de Luz, os Santos e Malachim, que estão prontos para auxiliá-lo em sua caminhada. Esses seres celestiais são como estrelas guias que brilham na escuridão, apontando o caminho para a transcendência. Eles oferecem a Luz da inspiração e a força do Amor incondicional, acompanhando o buscador em cada passo dado em direção à sua meta.

Assim, ó buscador incansável, mantenha-se fiel à busca da Verdade, sem forçar o avanço, mas também sem desviar do propósito. Reflita em seu coração e mente, e permita que a quietude interior revele os segredos do caminho alquímico. Tenha a constância e a perseverança como bússolas que guiam seus passos, e procure o auxílio certo, abrindo-se para a humildade e a fraternidade com seus semelhantes. E quando a jornada se tornar mais íngreme e desafiadora, lembre-se de que os Santos e Malachim estarão sempre ao seu lado, envolvendo-o com suas Asas de Luz e Amor. Eles o ajudarão a enfrentar as dificuldades e a superar os obstáculos, guiando-o ao encontro do Tesouro Supremo da Sabedoria Alquímica: a união com a Essência Divina que pulsa em cada átomo do universo.

Nas sendas enigmáticas do Conhecimento Ancestral Superior, o buscador e a buscadora da Verdade encontram-se diante de um cenário intricado, onde dificuldades e obstáculos parecem espreitar a cada esquina. É como se o universo tecesse um intricado tabuleiro cósmico, onde o destino joga suas peças misteriosas. E em meio a essa jornada, uma mudança súbita ocorre, como se um misterioso viajante chegasse e desatrelasse os laços que aprisionavam os corações dos buscadores. Essa interferência, a princípio, é tão inesperada que a mente se questiona se esse recém-chegado é um malfeitor ou um guia enviado pelas estrelas. Mas, pouco a pouco, os véus se desfazem, e a verdade se revela. O estranho viajante não tem más intenções, mas busca estabelecer amizade e oferecer ajuda aos peregrinos em sua busca pela Verdade. Entretanto, é nesse momento que uma importante lição é transmitida pelo próprio universo: o oferecimento não deve ser aceito de forma precipitada, pois nem toda ajuda provém da fonte certa. É como se o tempo cósmico iniciasse um ciclo de ensinamentos, e o buscador é guiado a esperar, a pausar suas ações e reflexões, permitindo que o destino siga seu curso natural. O prazo se cumprirá, e durante esse período, é necessário trilhar com prudência e sabedoria.

Nesse intervalo, as condições normais do caminho retornam a si próprias, e é nesse ponto que a verdadeira lição se revela: é somente quando o ciclo completo de aprendizado se completa que a verdadeira união acontece. Como um alquimista habilidoso, o buscador aprende a observar os sinais do universo, a decifrar os enigmas ocultos em cada experiência e a discernir entre as ofertas verdadeiras e as ilusões temporárias. Assim, a jornada da busca pela Verdade é uma dança cósmica, onde cada passo é uma lição, cada encontro é uma oportunidade de aprendizado. É como se os fios do destino se entrelaçassem em uma trama Divina, guiando o buscador a descobrir seu verdadeiro amigo, aquele que está destinado a caminhar ao seu lado. Esse amigo cósmico é como uma estrela-guia, uma força benevolente que surge quando o momento certo chega. Ele está alinhado com a fonte certa, emanando Amor e Sabedoria em cada palavra e gesto. É como se o próprio universo sussurrasse ao coração do buscador, indicando o caminho a seguir. E, ao final desse ciclo de ensinamentos, o buscador e a buscadora da Verdade se unem ao amigo destinado, compartilhando o alento das descobertas espirituais, entrelaçando suas almas em um abraço cósmico de compreensão e fraternidade.

Portanto, ó buscadores incansáveis, permaneçam vigilantes e atentos aos mistérios que se desenrolam diante de seus olhos. Não se deixem levar pela pressa ou pela precipitação, mas saibam que cada passo, cada oferta de ajuda, é parte de um intricado quebra-cabeça cósmico. Aguardem pacientemente pelo momento em que o ciclo se completará, e então, na união com aquele que é o amigo destinado, vocês encontrarão o despertar da alma, a chama eterna que ilumina o caminho da Verdade e da evolução espiritual.

Nos domínios do mistério e da alquimia da vida, uma parábola mística revela-se, como um raio de luz que atravessa os véus do tempo. É a história da noiva fiel que, em meio a graves conflitos e condições excepcionais, mantém-se leal ao seu amado. Essa noiva, como uma alma em busca da Verdade, enfrenta a jornada do conhecimento com determinação e perseverança, mesmo diante das adversidades que se erguem em seu caminho.

Em épocas de dificuldades, obstáculos se apresentam como desafios imponentes, capazes de ofuscar a visão da meta almejada. Mas é justamente nesses momentos de provação que uma fonte estranha surge, oferecendo um alívio inesperado, como um oásis no deserto da existência. Entretanto, é imprescindível que o buscador e a buscadora da Verdade procedam com cautela diante dessa ajuda providencial. Assim como um alquimista habilidoso, o buscador sabe que nem toda oferta é o elixir desejado, nem toda mão estendida é digna de confiança. É necessário discernir com sabedoria, pois assumir compromissos decorrentes de uma ajuda não proveniente da fonte certa, pode tolher a liberdade de decisão e desviar o caminho da evolução espiritual.

A temperança é o grande mestre nesse jogo cósmico. É preciso aguardar o momento adequado, quando os ciclos universais se harmonizam e tudo se tranquiliza. É como se as estrelas conspirassem a favor do buscador, indicando-lhe o caminho para a conquista daquilo que se almeja. E nesse tempo de espera, a paciência e a confiança são como os pilares que sustentam a caminhada. Assim como a noiva fiel que permanece em seu posto, o buscador permanece fiel ao propósito maior, mantendo-se firme em seu caminho, mesmo diante das tentações e distrações que surgem ao longo da jornada. E, quando o momento propício se revela, o buscador alcança aquilo que ansiava. É como se a Essência Divina, que sempre esteve presente dentro de si, se manifestasse com plenitude, como um orvalho matinal que banha as flores do conhecimento, tornando-as mais viçosas e resplandecentes.

Portanto, ó buscadores e buscadoras da Verdade, perseverem em sua jornada com fidelidade ao propósito maior. Diante das dificuldades e das ofertas tentadoras, mantenham a cautela e o discernimento, para não perderem a liberdade de escolha e a pureza de coração. Aguardem o momento adequado, confiantes no pulsar do universo, e assim, como alquimistas do espírito, transformem o chumbo da existência em ouro da sabedoria. Então, a recompensa será alcançada, e o Tesouro Supremo da Verdade se revelará, como a aurora que anuncia um novo amanhecer na Senda do Conhecimento Ancestral Superior.

Os segredos ancestrais da alquimia ecoam retratando a aventura da alma humana em uma floresta desconhecida. Nessa floresta, o conhecimento oculto e as oportunidades se escondem nas sombras das árvores ancestrais. É como se cada trilha representasse uma escolha, e cada encruzilhada fosse um ponto de decisão. Se uma pessoa se aventura por esse labirinto sem o auxílio de um guia, ela corre o risco de perder-se nas teias de ilusões que permeiam o caminho.

A jornada do conhecimento requer sabedoria e orientação. Não se deve tentar escapar das dificuldades de maneira irrefletida e imprudente. O destino é um mestre implacável, que não se deixa enganar pelas artimanhas da personalidade ilusória egóica. Um esforço prematuro, sem a devida orientação, pode levar ao fracasso e ao infortúnio. Nesse caminho, há desejos e aspirações que pulsam no coração do buscador. É como se cada desejo fosse uma estrela no céu noturno, brilhando com a promessa de realizações e conquistas. No entanto, o buscador sabe que nem todo desejo é digno de ser perseguido, nem toda aspiração é adequada para o momento presente. Quando a tentação de agir pela força do ego se apresenta, o buscador opta pela renúncia consciente, em vez de ceder à pressa e ao desejo desenfreado. É como se ele pudesse enxergar além das aparências, compreendendo que há um tempo certo para cada coisa, uma ordem cósmica que deve ser respeitada.

A renúncia não é um ato de fraqueza, mas sim de coragem e discernimento. É o reconhecimento de que nem tudo o que brilha é ouro, nem todo desejo é verdadeiramente benéfico para a evolução espiritual. É como uma poda nas árvores do desejo, permitindo que os galhos mais fortes cresçam e se fortaleçam. Portanto, ó buscadores e buscadoras da Verdade, lembrem-se de que a jornada do conhecimento é uma floresta densa e enigmática. Não se aventurem sem a devida orientação, mas busquem guias sábios e iluminados para acompanhá-los nessa travessia. Identifiquem as sementes do que está para acontecer, agindo com sabedoria e paciência. Renunciem à pressa e à impetuosidade, pois o verdadeiro alquimista sabe que a transmutação requer tempo e dedicação. Aprendam a discernir entre os desejos passageiros e os anseios verdadeiros da alma. Assim, ao agir com prudência e sabedoria, vocês evitarão o fracasso e o infortúnio, permitindo que o Tesouro Supremo da Verdade se revele em seus corações, como um lótus que desabrocha nas águas calmas da compreensão.

Nos domínios misteriosos da senda alquímica e da busca pela Verdade Suprema, o buscador e a buscadora enfrentam inúmeros desafios ao longo de sua jornada. Por vezes, encontram-se em situações onde o dever impõe a agir, mas a força necessária parece faltar. É como se a alma fosse posta à prova, testando sua determinação e coragem diante dos obstáculos que se erguem em seu caminho. É nesses momentos cruciais que o destino conspira, e uma oportunidade para fazer contatos se revela. É como se as estrelas do universo se alinhassem, proporcionando ao buscador a chance de encontrar aliados e guias nessa jornada espiritual. Essa oportunidade é um presente do cosmos, um convite para expandir os horizontes da busca pela sabedoria.

O buscador, contudo, deve estar atento a não permitir que uma falsa reserva ou um falso orgulho o detenha. A clareza interior é a bússola que orienta a alma em meio às tempestades do ego. É o reconhecimento de que, por vezes, é necessário dar o primeiro passo, mesmo que isso demande um certo grau de abnegação. A abnegação não é uma fraqueza, mas sim um ato de bravura. É como um sacrifício consciente em prol de um propósito maior, uma rendição do ego em benefício da evolução espiritual. Quando o buscador se abre para a ajuda e a orientação, ele permite que a energia cósmica flua livremente, unindo-o à Força Divina que permeia o universo.

É importante compreender que não há vergonha em aceitar ajuda numa situação difícil. O caminho da busca pela Verdade é uma jornada coletiva, onde almas se encontram e se auxiliam mutuamente na trajetória do autoconhecimento e da realização espiritual. Encontrar o ajudante certo é como descobrir uma pérola preciosa escondida nas profundezas do oceano do conhecimento. Esse ajudante é um guia iluminado, uma força benevolente que caminha ao lado do buscador, oferecendo-lhe suporte e inspiração. É uma Parceria Divina que leva a jornada a patamares elevados de compreensão e iluminação.

Portanto, ó buscadores e buscadoras da Verdade, saibam que o caminho alquímico é repleto de desafios e oportunidades. Aproveitem cada chance de fazer contatos, de abrir-se para a orientação e a ajuda. Não deixem que o orgulho ou a falsa reserva os detenham, pois a clareza interior é a chama que ilumina o caminho da evolução espiritual. Reconheçam a nobreza da abnegação, o valor do sacrifício consciente em prol do despertar da alma. Sejam humildes para aceitar a Ajuda Divina que se apresenta em suas vidas. E, quando o ajudante certo se revelar, unam-se a essa força luminosa, permitindo que ela os guie para além dos véus do desconhecido. Assim, a busca pela Verdade se transforma em uma dança cósmica, onde cada passo é uma oportunidade de crescimento e aprendizado. O destino conspira a favor daqueles que abrem seus corações para a Sabedoria Universal, e o Tesouro Supremo da Verdade se revela, como um Raio de Luz que ilumina o caminho da evolução espiritual.

Nos recantos ocultos da busca pela Verdade Suprema e da Alquimia do Ser, emerge uma poderosa reflexão sobre a natureza da jornada espiritual. É como se os véus da existência fossem levemente afastados, revelando um cenário onde o buscador e a buscadora se encontram em situações onde suas boas intenções parecem impossíveis de serem expressas e compreendidas. É como se a voz da alma fosse abafada pelo ruído do mundo externo, e as palavras ditas caíssem como sementes ao vento, sem encontrar solo fértil para germinar. Nesses momentos cruciais, outras pessoas se interpõem, distorcendo e deformando tudo o que foi feito e dito, como se o emaranhado das ilusões obscurecesse a Verdadeira Essência Divina.

Diante desse cenário desafiador, o buscador e a buscadora compreendem a importância da cautela e da paciência. É preciso proceder por etapas, trilhando o caminho com sabedoria e discernimento. Forçar a realização de algo grandioso é como tentar colher frutos antes que a árvore esteja plenamente crescida. O sucesso genuíno só é alcançado quando a confiança geral já foi conquistada. É como uma alquimia interior, onde o trabalho realizado em silêncio, com lealdade e consciência, atua como um elixir transformador. Cada ato é como um passo cuidadoso em direção à clareza e à compreensão. É como se, na serenidade do silêncio, a verdadeira voz da alma se manifestasse, desvendando os mistérios do coração.

O buscador e a buscadora sabem que não há atalhos na senda da evolução espiritual. A temperança é um mestre paciente, que revela os segredos da existência àqueles que se abrem para o aprendizado. É como uma dança cósmica, onde cada movimento é sincronizado com a pulsação do universo, levando a situação a se esclarecer e os obstáculos a desaparecerem. A lealdade é como um farol que guia o buscador através das tempestades da vida. É o compromisso inabalável com a própria busca pela Verdade, mesmo diante das adversidades. É a fidelidade à Essência Divina que pulsa no âmago do Ser, conduzindo-o ao reino da clareza e da compreensão. E, pouco a pouco, como um alquimista paciente e diligente, o buscador percebe que a procura pela Verdade não se trata de conquistar algo externo, mas sim de se desvendar e reconhecer a grandiosidade do Ser Interior. É como uma jornada de descobertas, onde cada obstáculo vencido é uma oportunidade de crescimento e autoconhecimento.

Portanto, ó buscadores e buscadoras da Verdade, saibam que a jornada espiritual é repleta de desafios e ensinamentos. Aprendam a ser cautelosos e pacientes, procedendo por etapas e cultivando a lealdade ao propósito maior. Trilhem o caminho com consciência e sabedoria, permitindo que o silêncio do coração revele a voz da alma. E, quando o tempo se cumprir, a clareza se manifestará, e os obstáculos desaparecerão, como névoa dissolvendo-se sob o sol da Verdade. Então, o Tesouro Supremo será alcançado, e a Alquimia do Ser se completará, transformando o buscador e a buscadora em seres iluminados, mergulhados na compreensão profunda da existência.

Uma poderosa reflexão surge a partir das palavras sábias aqui expressadas. É como se a própria alma do mundo ecoasse através das dimensões, revelando a dura realidade das dificuldades iniciais que alguns enfrentam na jornada da busca pela Verdade Suprema.

As dificuldades são como um fardo pesado, uma montanha íngreme a ser escalada. Para algumas almas, esse caminho parece quase intransponível, e elas se veem presas em um labirinto de desafios, sem encontrar uma saída aparente. A exaustão toma conta, e a força interior enfraquece diante do peso da provação. Nesses momentos cruciais, é comum que alguns cruzem os braços e renunciem à luta. A resignação toma conta, e a chama da perseverança é abafada pela apatia. É como se a alma perdesse a esperança e se entregasse à desilusão.

Essa resignação é um dos aspectos mais tristes que se pode encontrar na senda do conhecimento espiritual. É como se a Presença Divina, que vive em cada ser humano, chorasse lágrimas de sangue ao ver seus amados filhos e filhas abandonarem a Verdadeira Essência da Vida, e por opção consciente escolherem viver iludidos os prazeres tenebrosos da personalidade ilusória. O abismo da dor e da escuridão profunda parece envolver essas almas, impedindo-as de reconhecer a Luz que brilha em seu interior. No entanto, é nesses momentos de desespero que a sabedoria do universo se revela. Pois, apesar das dificuldades, da escuridão que parece envolver a alma, há sempre uma Chama Divina que jamais se apaga. É como uma Centelha Sagrada que pulsa, mesmo no mais profundo dos abismos.

É nesse momento que a alquimia do espírito se manifesta. A alquimia é a arte de transmutar, de transformar o chumbo da ignorância em ouro da Sabedoria. É o poder oculto que habita em cada ser, permitindo a elevação da consciência para patamares mais altos. O buscador e a buscadora da Verdade, mesmo diante das dificuldades, compreendem que não há saída senão a luta. A luta não é uma batalha contra o mundo exterior, mas sim uma batalha interior, uma jornada de autodescobrimento e transformação. É como se a alma, envolta nas sombras do desespero, precisasse encontrar a coragem de acender a chama interior, de reavivar a Luz que há muito tempo pareceu se apagar. É preciso não ceder à resignação, mas sim buscar forças para perseverar na senda da evolução espiritual.

Nessa jornada, a Presença Divina EU SOU é como um farol, iluminando o caminho e oferecendo apoio e amparo. A Chama do Amor Divino do Mestre Yeshua arde no coração de cada Ser, mesmo naqueles que parecem ter se perdido no abismo da dor. Portanto, ó buscadores e buscadoras da Verdade, jamais permitam que as dificuldades os abatam. Encontrem a força interior para enfrentar os desafios, reconhecendo que, mesmo nas situações mais sombrias, há sempre uma Centelha Sagrada que os guia.

A alquimia do espírito é um chamado à transformação interior, à superação das limitações autoimpostas e ao reconhecimento da Divindade que habita em cada ser. Não se entreguem à resignação, mas abram seus corações para a sabedoria e a compreensão. A jornada pode ser desafiadora, mas a recompensa é a descoberta do Tesouro Supremo da Verdade, a realização da união com a Presença Divina que vive em cada coração humano.

Neste percurso repleto de mistérios, no qual exploramos os ensinamentos místicos e alquímicos, aprendemos que a jornada do buscador e da buscadora da Verdade é uma senda de desafios e oportunidades de transformação. As dificuldades iniciais podem parecer esmagadoras, mas é justamente nelas que reside o verdadeiro teste de coragem e determinação espiritual. Assim como alquimistas da alma, somos convidados a transmutar o chumbo das adversidades em ouro da Sabedoria. Enfrentar a escuridão que cerca nossos caminhos e acender a Chama da Luz Interior é a tarefa primordial do buscador e da buscadora da Verdade. Nesse percurso, o alerta é claro: não cedam à resignação e à apatia, pois são elas que nos afastam da realização do propósito maior. É importante lembrar que, mesmo quando a saída parece distante, a Força Divina jamais se ausenta de nossos corações. A Presença Divina chora lagrimas de sangue ao ver seus amados filhos e filhas se perderem no abismo da dor e da escuridão profunda, mas é também essa mesma Presença que oferece amparo e guia em cada passo de nossa jornada. A alquimia do espírito nos revela que o sucesso só é possível quando nutrimos a confiança interna e quando trabalhamos com lealdade e consciência. Através do esforço silencioso e perseverante, encontramos a claridade no meio da escuridão e transpomos os obstáculos que se erguem em nosso caminho. Nessa senda iluminada, devemos lembrar que o auxílio está sempre disponível para aqueles que o buscam com sinceridade. Não há vergonha em aceitar ajuda numa situação difícil, pois a união com Seres de Luz e guias iluminados é como uma Dádiva Divina que nos ampara e nos conduz à clareza e compreensão.

Portanto, ó buscadores e buscadoras da Verdade, sigam em frente com coragem e discernimento. Sejam alquimistas do espírito, transformando cada dificuldade em oportunidade de crescimento e autoconhecimento. Não permitam que as sombras da desilusão os afastem do Caminho da Luz. A jornada é desafiadora, mas o destino é grandioso. Ao encontrar a saída do labirinto das dificuldades iniciais, a alma se renova, e a Essência Divina resplandece com vigor. O tesouro supremo da Verdade aguarda aqueles que persistem com dedicação e amor na busca pela compreensão do universo e do EU SOU interior. Que a alquimia da sabedoria guie cada passo, e que a chama da Verdade nunca se apague em nossos corações. Que possamos ser agentes de transformação, dissipando as trevas com a Luz de nossa consciência, e assim, como almas iluminadas, possamos encontrar a paz e a realização no reino dos mistérios místicos e alquímicos da vida. Que assim seja! Em nome do único e verdadeiro Salvador, Senhor e Rei do Mundo, Yeshua Ha’Meshiach! Haleluiah! Vem depressa nosso Salvador Amado, e separa os seus discípulos fiéis dos seres tenebrosos que governam esse mundo. Amén!

--

--

Jp Santsil

Onde me manifesto… sou como o entardecer, onde o vento passa ao silêncio da morte e as árvores vibram ao ver passar. Se não me manifesto… no nada tudo serei.