Que brotem as flores
Que venha a primavera

Que do casulo saia uma borboleta
Para encantar o florido jardim

Que venha um beija-flor
Sugando néctar de flor em flor
Tocando-as delicadamente
E preenchendo-as de Amor

Que o Sol venha brilhar sobre o florido jardim
Trazendo consigo um canto de um pássaro
Que misteriosamente me passa um recado
Num tilintar assobiado
Que não pude entender o seu significado

Que venha a primavera
Como um nascimento de uma criança

Choramingando tempestade

Que suas lágrimas molhem à terra dando fertilidade
Trazendo prosperidade
Germinando felicidade

Que do mistério do canto daquele pássaro que não pude entender
Floresça a curiosidade no jardim do saber
Revelando o segredo para que todos possam compreender

Que brotem as flores
Que venha a primavera

Onde me manifesto… sou como o entardecer, onde o vento passa ao silêncio da morte e as árvores vibram ao ver passar. Se não me manifesto… no nada tudo serei.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store